Pará

O Pará, o segundo maior estado do Brasil, tem a maior população da região Norte do país.

Anteriormente pertencente à Espanha na época do Tratado de Tordesilhas, o território passou para as mãos dos portugueses, que, na tentativa de consolidar a sua presença na região, fundaram o forte do Presépio, na então cidade de Santa Maria de Belém do Grão-Pará.

No século XVII, a região, que na época fazia parte da capitania do Maranhão, começou a prosperar graças à agricultura. Em 1751, com a expansão para o oeste, foi criado o estado do Grão-Pará. A economia cresceu rapidamente ao longo do século XIX e início do século XX, com o histórico Ciclo da Borracha. Nos anos 60, o estado teve outro impulso para a sua prosperidade com o desenvolvimento das suas atividades agrícolas. Na década de 70, o crescimento continuou com a exploração mineral, especialmente para o ferro, na Serra dos Carajás, e ouro, na Serra Pelada.

Com paisagens naturais deslumbrantes, existem inúmeras opções para o turismo de natureza.

A ilha de Marajó possui praias fluviais com águas calmas, matas e pântanos, além de fazendas de búfalos – um animal que faz parte da culinária, artesanato e meios de transporte locais do Pará.

A capital, Belém, possui uma infraestrutura adequada para que os turistas possam visitar o centro histórico da cidade, o seu porto nas margens da Baía de Marajó e as áreas circundantes.

Locais como Santarém, berço do povo indígena Tapajós, e a vila de Alter do Chão, com as suas praias fluviais de águas cristalinas e areia branca, convidam os turistas a visitarem a região tanto para aventura quanto para relaxamento.

A Floresta Nacional do Tapajós, uma área de conservação de 600 mil hectares, é outro destaque do estado, com uma fauna variada, árvores centenárias, incluindo castanheiras e andirobas.

A gastronomia paraense é fortemente influenciada pela cultura indígena, não só na forma como os pratos são preparados, mas também nos nomes, como maniçoba, tacacá e o famoso pato no tucupi, um molho amarelo extraído da raiz de mandioca, sendo a base da gastronomia local.

O artesanato regional é significativo para itens inspirados nos povos indígenas, com o uso de sementes e outros materiais encontrados naturalmente.

A cultura paraense é marcada, acima de tudo, pelas suas danças tradicionais, como o Carimbó, e por personagens lendários da Amazônia, como o boto e o uirapuru.

As paisagens naturais, as cores e a alegria das pessoas fazem do Pará um destino subestimado no Brasil, mas capaz de surpreender quem o visita.

Perguntas frequentes sobre: Pará

Algumas das perguntas mais frequentes sobre este destino maravilhoso

A capital do Pará é Belém.
O Pará possui uma área de 1.245.870,704 km².
O Pará tem uma populaçâo de 8.120.131 habitantes (2022).
Quem nasce no Pará é paraense.
Os códigos de discagem do Pará são 91, 93 e 94.
O Pará faz fronteira com: Amapá, Maranhão, Tocantins, Mato Grosso e Roraima no Brasil e internacionalmente com Suriname e Guiana.
Pará

Find Who Sells Pará

Find among our recommendations who sells this destination

0 +

Tour Operators

0 +

Travel Agencies

0 +

Associates

0 +

Airlines

This site is registered on wpml.org as a development site. Switch to a production site key to remove this banner.